segunda-feira, 15 de novembro de 2010

UM ANO DE AMBIÊNCIA LABORAL!


Meus caros! Veiculei, há exatamente um ano, a primeira mensagem aqui no Ambiência Laboral. Disse, dentre outras, a seguinte frase:
(...) Vivencio, agora, uma sensação estranha. Ao mesmo tempo que imagino estar dirigindo a palavra a um número incalculável de pessoas que acessam a internet, tenho a exata noção de que esta mensagem a rigor não possui destinatários, já que este é o meu primeiro post (será que tem alguém aí?!)
A tônica daquela postagem, como se vê, foi a do temor. O meu grande receio era o de não encontrar interlocutores que estivessem dispostos a trocar impressões jurídicas sobre o mundo do trabalho.
Hoje, fazendo uma avaliação balizada pela sobriedade, tenho a compreensão muito segura do quão acertada foi a decisão de criar o blog. Sei que o Ambiência Laboral tem muito o que conquistar. Mas valorizo, entusiasmado, todos os passos dados ao longo desse ano.
Temos, atualmente (15.11.2010), como se percebe na coluna ao lado, 222 (duzentos e vinte e dois) seguidores fixos. Recebemos, ademais, em consonância com dados extraídos do Google Analytics, 150 (cento e cinquenta) visitas diárias em média, o que pode ser considerado um tráfego extraordinariamente significativo para um blog de natureza jurídica, focado na área trabalhista, de apelo estritamente acadêmico.
Muita coisa mudou na minha vida no período em questão. Deixei Juína e moro provisoriamente em Cuiabá; lancei mais um livro, chamado Provas e Recursos no Processo do Trabalho (clique aqui para conhecer o livro do Professor JOÃO HUMBERTO); estou cursando mestrado na Universidade Federal de Mato Grosso, onde pesquiso o tema da Técnica Processual e a Tutela de Interesses Ambientais Trabalhistas; proferi várias palestras pelo país e ministrei inúmeras aulas em cursos de pós-graduação...
Sem dúvida alguma, porém, aquilo que de mais relevante ocorreu de lá para cá, foi a amizade que cultivamos neste espaço em que o virtual e o real se fundem de modo tão arrebatador. Fiamos mutuamente, por via da internet, um tecido cibernético de valor inestimável, delicadamente confeccionado com fios entrelaçados de solidariedade e aprendizado recíproco.
São duas, de tal arte, as obrigações que se me impõem agora. A primeira é a de agradecê-los pela generosidade do companheirismo devotado. A segunda, naturalmente, é a de externar o meu compromisso de continuar trabalhando, tenazmente, para veicular informações capazes de arrimar um diálogo jurídico construtivo.
Se muito vale aquilo que já foi feito, muito mais vale aquilo que ainda virá! Vida eterna para a nossa aliança!! João Humberto :o)