quinta-feira, 15 de abril de 2010

COMENTÁRIOS À AULA DE TGP EM SINOP - MT

Amigos! Como vocês sabem, ministrei, no último final de semana, aulas de TGP em Sinop, na pós-graduação da AMATRA. Gostaria de ter veiculado, como de hábito, alguns comentários e impressões do resultado final do esforço pedagógico.
Acabei não o fazendo, entretanto, em função de um compromisso de vigem, no qual me desloquei a São Félix do Araguaia, para falar sobre o papel da Justiça do Trabalho quanto ao trabalho escravo, em evento promovido pela Escola do Ministério Público da União.
Hoje, com efeito, falarei brevemente sobre as aulas de Sinop, e, nos próximos dias, acerca da palestra em São Félix.
Pois bem. Achei excelente o resultado final das aulas em Sinop. A turma era bastante eclética, fato que enriqueceu por demais os debates que desenvolvemos. Tínhamos, no conjunto dos alunos, vários advogados trabalhistas dos mais capacitados e experientes, um bom número de servidores da Justiça do Trabalho, alguns professores e mais ainda três juízes.
Acredito que são as várias formas possíveis de encararmos um mesmo fenômeno jurídico que tornam o Direito tão apaixonante. Desta feita, sem dúvida, o ponto alto da aula foi a discussão travada sobre o conceito da expressão “relação de trabalho”, imprescindível para a compreensão da ampliação da competência da Justiça do Trabalho trazida pela Emenda Constitucional nº 45.
Na última semana de junho me encontrarei novamente com a turma, ocasião em que ministrarei o módulo relativo a antecipação de tutela, sentença e coisa julgada. Estou ansioso para rever os meus alunos! João Humberto :o)